• Marcela

PLANEJAMENTO, ANÁLISE E AÇÃO EM BIM



No inicio era o Escopo, e do Escopo fez-se o Empreendimento. Sem dúvida alguma, a chave para o sucesso de qualquer empreendimento começa com uma clara materialização do desejo do Cliente no Escopo do empreendimento, através de um bom projeto de Arquitetura e Engenharia.

E nada melhor para começar bem um projeto do que um levantamento confiável das reais condições de campo, principalmente quando falamos de reformas e retrofits.

Neste quesito, é de grande valia dispor de equipe treinada e equipamento adequado para mapeamento 3D em nuvem de pontos, capaz de exportar as reais condições locais para os softwares de Projeto de Arquitetura e Engenharia, inclusive dutos e instalações relevantes existentes. As opções incluem a exportação de dados para softwares que vão desde o clássico ACAD até o REVIT, INFRAWORKS e outros que permitem a integração e modelagem tridimensional inteligente, conhecida como BIM, poderosa ferramenta de Planejamento e Gestão, para a qual a GS também está capacitada.


Mas o que exatamente é BIM?

  • BIM não é um software e sim uma metodologia de trabalho focada em processos e aumento de produtividade

  • BIM significa Building Information Modeling pois seu objetivo é gerenciar informações de projetos em um modelo virtual

  • BIM é definido na literatura como uma atividade de modelagem e um conjunto associado de processos para produzir, comunicar e analisar modelos de construção.

Para um projeto ter o “selo BIM”, ele precisa envolver todas as disciplinas competentes no empreendimento em uma única plataforma. Trabalhando no mesmo arquivo, os profissionais vão adicionando os dados que competem à sua especialidade apenas uma vez, evitando retrabalhos e vendo as atualizações no modelo em tempo real. Isso garante que todos os profissionais envolvidos permaneçam alinhados nos objetivos, trabalhem com dados atualizados e tenham informações sempre disponíveis.

A análise de interferências - também chamada de Clash Detection - auxilia a encontrar problemas de incompatibilidade entre projetos durante a fase inicial do empreendimento.



Os modelos parametrizados são utilizados para simulação executiva e análise de cronograma. O BIM 4D (3D + tempo) combina táticas de planejamento com embasamento visual do que se estuda.



Renderização de projeto e Simulação de soluções

Uma das principais características do BIM é a parametrização de objetos. Isso permite a extração de informações e a simulação da solução em seu funcionamento antes da emissão de projeto. Como exemplo, a eficiência energética (estimativa de gastos com energia), análise térmica da construção (qual a temperatura ambiente no interior da construção em relação à diferentes tipos de clima) e o de incidência solar ao longo das estações do ano.



Diferenças entre um modelo BIM e um modelo CAD 3D de trabalho


Na metodologia tradicional de trabalho, despende-se grande esforço entre as etapas de documentação e construção do empreendimento, devido a inúmeras inconsistências que passam despercebidas por falta de integração entre disciplinas. Estas incompatibilidades são de difícil rastreabilidade e resultam em frentes de obra paradas, provocando alterações diretas no orçamento e cronograma previstos. Na metodologia BIM, o maior nível de esforço ocorre na integração e detalhamento dos projetos, onde garante-se a compatibilização prévia dos documentos que vão à campo, com baixa necessidade de alterações.


A transição do modelo tradicional para o modelo informacional


É importante explicitar e alinhar com a empresa em questão que a implementação BIM exige um investimento de capital inicial que será recuperado ao longo de projetos futuros e será convertido em resultados, qualidade e produtividade. O plano de implementação BIM prevê uma ruptura no processo linear de trabalho e comprometimento com os seguintes aspectos e mais:


  1. Aquisição de máquinas que suportem Softwares de modelagem informacional (hardware, processadores mais potentes, capacidade de armazenamento)

  2. Aquisição de licenças/ assinaturas de Software de modelagem informacional e de análises de interferências

  3. Contratação de um sistema de armazenamento em nuvem e infraestrutura de compartilhamento de dados e comunicação

  4. Capacitação de equipe, investimento em liderança e cultura e modificações no espaço de trabalho

  5. Contratação de mão de obra especializada capaz de gerenciar conhecimento (BIM Manager: profissional com o domínio de toda a técnica, dos softwares e dos processos.)

  6. Mudança no fluxo de trabalho e suporte para adaptação de equipes aos novos processos e padronizações (lentidão no fluxo de trabalho ou ineficiências observadas durante a adoção e os primeiros estágios de uma implementação.)

  7. Monitoramento, documentação e medição de impactos


Benefícios de fazer essa migração


Quantitativos

• Economia de custos com redução de desperdícios -> Aumento da segurança na ordem de compra de material • Aprovação regulatória e licenciamento mais rápido por conta da redução dos riscos de incompatibilidade • Redução de até 80% no tempo para gerar orçamento • Eliminação de até 40% de alterações não orçadas/ Diminuição de erros e CO (change order) & retrabalhos -> Maior precisão do preço • Economia de até 10% do valor do contrato só por causa de detecção de interferências • Redução de até 7% no cronograma do projeto


Qualitativos • Menos HH para realizar as mesmas atividades • Maior entendimento e comunicação entre clientes e equipes de projeto e construção sobre escopo • Gestão de documentos organizada e eficiente • Oportunidade de trabalho com novos clientes • Qualificação e retenção de equipe • Estabelecer uma relação à longo prazo com o cliente, visto que os dados são facilmente integrados às atividades de operação e manutenção das instalações.


Decreto Nacional N°9983 - Diário Oficial

O processo de migração parece não ser mais uma opção. Pelo menos para aqueles que querem manter-se competitivos no mercado, a adaptação é uma exigência.


O mercado já assimilou que os benefícios gerados pela implantação do BIM justificam plenamente os recursos investidos em tecnologia e treinamento. A metodologia BIM é uma revolução na forma de trabalhar no setor de AEC pois exige comprometimento a médio/ longo prazo com a mudança nos processos e cultura organizacional em prol de um aumento substancial na produtividade.


Trata-se de uma nova metodologia que traz informatização à construção civil, aumentando o nível de maturidade do projeto antes de sua execução e assim, atraindo investimentos pois é uma forma mais segura de trabalhar, com menos risco de alterações de custo e tempo. E como toda metodologia, existem normas e boas práticas para garantir que a sua implementação seja feita de forma correta.

11 visualizações

Entre em Contato

Experimente nossos Serviços ou Peça um orçamento personalizado sem compromisso!
Estamos aqui para atendê-los.

  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

GSias LTDA

Captura de Realidade Para a Sua Indústria

© 2020 Gonçalves Sias - Todos os Direitos Reservados